O primeiro dia na escola

Post

Curiosidade. Medo. Ansiedade. Alegria. Todos esses sentimentos são comuns quando a criança entra na escola. Ajude seu(a) filho(a) a passar por essa fase numa boa.

Banho tomado, uniforme impecável, tênis zero quilometro. Toca o sinal, é hora de dirigir-se para a sala de aula pela primeira vez. Mas o que será que essa criança está sentindo neste momento? Curiosidade por estar abrindo a porta de um mundo novo, desconhecido, fascinante, que lhes dá certeza de não ser mais um bebê. Ansiedade por estar vivendo sua primeira grande separação dos pais. São esses sentimentos básicos que tomam conta das crianças.

A passagem do indivíduo para a sociedade e a cultura, vai ter mesmo de acontecer na vida do seu(a) filho(a). Há muito tabu em relação à entrada dos pequeninos na escola.

“Nem todas as crianças sentem medo. O que elas precisam é de um tempo para eleger alguém da escola que vai auxiliá-las nos momentos de maior dificuldade. Não se pode pedir a uma criança que entenda logo no início que na escola ela deve contar com a professora como contou com a mamãe até aquele momento”.

Longe da Mamãe e do Papai

Nos primeiros dias, os pais se sentem tão divididos quanto as próprias crianças. Por um lado é gratificante ver seu(a) filho(a) crescer e adquirir autonomia, mas, por outro, não é fácil sentir que não existe mais em casa um bebê que depende da gente. Os pais sentem ansiedade, insegurança, ciúme ou alívio por estar longe dos(a) filhos(a).

Em outros casos, a mãe pode achar que ninguém vai ser capaz de tratar do seu(a) filho(a) como ela própria e, por isso, ela faz uma lista de recomendações à professora, gerando no pequeno insegurança a partir de sua própria insegurança diante das separações.

 

Imprimir esta Página

Deixe uma mensagem